terça-feira, 12 de junho de 2012

Atletismo: Ninguém para as mulheres, oh eh oh!

Foto José Albino
A chuva foi mesmo pouco solidária com a II caminhada/corrida da mulher organizada pelos Cyclones Sanitop, no passado sábado. Mesmo assim, a marchar por uma causa encontrámos 1410 atletas, que, mesmo não participando todos, deram o seu contributo monetário que permitiu entregar à APPACDM de Viana do Castelo 2810€. Os Cyclones Sanitop conseguiram ainda o pleno de ter as atletas Maria Arieiro, Fiona Fernandes e Marta Tavares no pódio da corrida.

A caminha ou a correr estiveram efetivamente entre 800 a 1000 mulheres de todas as idades que não baixaram os braços perante a chuva morrinhenta que caiu durante todo o dia. “Muita gente não se inscreveu porque ia fazê-lo no próprio momento do evento, mas com a chuva acabaram por não aparecer”, comentou a anfitriã Manuela Machado.

Foto José Albino
A atleta não escondeu ainda que contava com mais mulheres, porém, face às condições atmosféricas até que nem foi um mau balanço. A noite acabou por não ser tão regada como se pensava e pelas 21h30 lá partiram as mulheres, da alameda 5 de outubro, não sem antes fazerem o aquecimento ao ritmo dos monitores do Foz Health Club.

Se à saída as mulheres já tinham o aquecimento, à chegada tinham o carinho de duas tunas veteranas, uma da Andaluzia e outra da Corunha, que presentearam as guerreiras com uma serenata. Afinal, vieram para contrariar quem diz que em Viana há poucas mulheres e, por isso, propuseram-se a participar no evento, como nos explicou Manuela.

O esforço em organizar este evento é recompensado pelo cariz solidário que o envolve. Este ano a instituição escolhida foi a Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM) de Viana do Castelo que como se sabe enfrenta problemas financeiros. “Pusemo-nos a pensar que há muitas crianças e pessoas com deficiência no Distrito e se a Associação fechar portas os pais e os próprios portadores de deficiência passarão sérias dificuldades”, sentenciou Manuela, justificando as razões para esta escolha.

O objetivo de ultrapassar as 2000 mulheres a correr ou a andar não foi desta vez concretizado, mas o clube organizador não ficou resignado e vai estudar todas as formas possíveis para atingir essa meta.

Marisa Ribeiro

Sem comentários:

Enviar um comentário

O Desporto em Viana publicará na integra os comentários devidamente identificados. Os textos que não respeitem esta condição serão analisados, ficando a sua publicação pendente do teor dos mesmos.